Interpretação da imagem de um cartaz da WALT DISNEY WORLD

Interpretação da imagem de um cartaz da WALT DISNEY WORLD

25/11/2017 0 Por hernani

Álcool Gel a preço imbatível   -   VEJA AQUI

Análise de duas imagens publicitárias segundo os conceitos de Roland Barthes (III)

Interpretação da imagem de um cartaz da WALT DISNEY WORLD

 

Continuamos com o nosso trabalho de análise duma imagem publicitária: um cartaz promotor da DISNEY é a nossa escolha. Iremos tentar incluir aqui alguns conceitos que não foram enunciados na análise anterior ou, pelo menos, descritos duma maneira diferente, constituindo esta análise um complemento da anterior. A mensagem linguística desta imagem resume-se a uma frase: “ORLANDO, FLORIDA”. Para a decifrar somente é necessário conhecer a língua portuguesa ou a lingua inglesa, pois a grafia da mensagem é idêntica. A sua função denominativa não é mais do que uma ancoragem de todos os sentidos possíveis (denotados) do objecto pelo recurso a uma terminologia. Ao nível da mensagem simbólica ela guia a interpretação em vez da identificação.
Neste exemplo, onde a mensagem linguística tem duas leituras, de denotação e de conotação. reconhece-se o sentido da Retórica da Imagem de Barthes. Nesta leitura simbólica, a imagem pura, fotografia (significante) que nos permite reconhecer “Disney, Colorado” (significado) constitui um signo pleno (um significante ligado a um significado). Contudo, esse signo pleno progride na sua dinâmica significativa tomando-se o significante de um significado segundo: “Disney”, “Rato Mikcey”, “Pato Donald”, “Cinderela”. O saber mobilizado por este signo é fortemente cultural e é caracterizado por uma população que tenha tido algum contacto com as animações de Walt Disney”, tanto na infância e adolescência como em adulto, quer através da Banda Desenhada, quer através do cinema ou da televisão. Isto é, uma população quase universal.
Mais um signo, cujo significante é a fotografia de um escorredor de velocidade e o seu significado é o “Summit Plummet”, do parque temático “MUNDO AQUATICO”, da “Disney”. Outro signo, que tem como significante a fotografia de um castelo e como significado o “Castelo da Cinderela”, a porta de entrada do parque temático “MAGIC KINGDOM” (Reino Mágico), da Disney. Continuando a nossa exploração da imagem, encontramos outro signo que tem como significante uma foto de um edificio em forma de esfera, e como significado o “SPACESHIP EARTH”, o ícone do parque temático “EPCOT”, da Disney. Para decifrar as mensagens destes signos é necessário um saber profundamente cultural.
Tentaremos agora interpretar um signo deveras interessante, um conjunto constituido por um logótipo e uma fotografia alusiva a um tema aquático. Temos uma primeira leitura que nos oferece uma mensagem linguística que se resume a uma palavra, “SEAWORLD” ( uma denotação); basta conhecer a lingua inglesa para a decifrar. Numa segunda leitura encontramos outra denotação, esta com sentido antropológico (mensagem icónica não-codificada,) constituída pela fotografia, também ela significando. Por fim, uma terceira leitura mostra-nos como significado uma mensagem icónica codificada, conotada: “Parque Aquático” é um dos ícones da Disney. Aplica-se aqui um efeito de metominia na aplicação da frase “Parque Aquático é um dos ícones da Disney” no lugar da denominação “SeaWorld”. Mais uma vez estamos na presença de um signo pleno, onde o significado duma primeira leitura evolui para significando numa leitura posterior, dando então ocasião a outro significado. Existe também aqui uma relação de contiguidade entre “Parque Aquático” e “é um dos ícones da Disney”. As primeira e terceira leituras exigem um saber nitidamente cultural.
Temos aqui alguns signos que compõem um conjunto concordante, pois são todos descontínuos, que obrigam a um saber vulgarmente cultural e que remetem para significados em que cada um é global e trespassado de valores eufóricos. E como se trata de uma imagem publicitária, a sua significação é intencional e a mensagem publicitária é pelo menos enfática.
Aqui, é bem explícita a mensagem de persuação para um destino turistico proposta pela significante figura do Rato Mickey, que tem um significado “Walt Disney World Resort” que nem sequer está exposto, mas que a percepção do observador ajuda a identificar ao dirigir o olhar para o que o Rato Mickey aponta. E lá estão os ícones a conduzirem-nos para os seus significados: “Castelo da Cinderela”, cartão de visita de toda a “Disney” e que está localizado no coração do “Magic Kingdom” (Reino Mágico), a alma do império Disney. Outro parque temático, “Epcot” (Protótipo de Comunidade Experimental do Amanhã) e a sua estrela, “Spaceship Earth”, um edifio onde, no seu interior, ocorrem as experiencias mais fascinantes visando o futuro; mais um parque temático, o terceiro, o “Disney-Hollywood”, a diversão garantida para crianças, jovens e adultos que se interessam por cinema, onde é mostrado diariamente um sonho do Rato Mickey ser transformado em pesadelo pelos vilões. Também lá está o icone do quarto parque temático, “Busch Gardens” ou “Animal Kingdom Park” (Reino Animal), o maior zoo do mundo. E não falta a indicação “SeaWorld” de dois parques aquáticos: o “Blizzard Beach” e o “Typhoon Lagoon”. Igualmente lá está a indicação de duas figuras impares do mundo Disney: o próprio Rato Mikey, presente na imagem, e o Pato Donaldo presente na percepção do observador em tudo que se trate do mundo Disney.
Foi um só conceito de leitura estudado, mas o suficiente para despertar a curiosidade para quando olharmos uma imagem publicitária tentarmos descortinar o que está por detrás daqueles ícones; tentarmos descobrir qual a persuação proposta. E também liberto para apreender outros métodos de leitura que entretanto possam surgir como oportunos, como os de Eco, Durand, Joly, Péninou, Floch, Semprini, etc. Terminado este trabalho duas sensações perduram: a das muitas horas empregues na sua laboração e na surpresa que foi a descoberta que afinal diversas saberes se podem adquirir na leitura duma simples imagem publicitária.

Terceira e última parte do trabalho, Análise de duas imagens publicitárias segundo os conceitos de Roland Barthes, inserido na Cadeira “Metodologia de Análise de Imagem”, da Licenciatura de Ciências da Comunicação e da Cultura, da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (2010)

Completam este trabalho:
O que é a Imagem ?
Interpretação da imagem da Cerveja Sagres

 

 

Hernâni de Lemos Figueiredo
©Hernâni de Lemos Figueiredo (2017)

Programador Cultural

hernani.figueiredo@sapo.pt

TM 965 523 785

Álcool Gel a preço imbatível   -   VEJA AQUI

  Olá, muito obrigado por visitar este espaço.

Espero que a sua leitura tenha sido do seu agrado.

Se for o caso de nos deixar agora, desejamos que volte muito em breve.

Até lá… e não demore muito.     espreite