Vem aí o “euro”, uma moeda para Portugal: Pagamentos em euros

Vem aí o “euro”, uma moeda para Portugal: Pagamentos em euros

01/05/2001 0 Por hernanifigueiredo

Vem aí o “euro”, uma moeda para Portugal

Pagamentos em euros

Contas de Depósito
Os clientes bancários já podem abrir contas de depósito em euros ou converter, sem quaisquer encargos, as suas contas de escudos para euros. Podem ser efectuados pagamentos em euros utilizando contas em escudos, igualmente sem encargos. Se os clientes não solicitarem mais cedo a conversão das suas contas, os bancos efectuarão, automaticamente e gratuitamente, essa conversão, o mais tardar em 1 de Janeiro de 2002.

Cheques Euros
Com a introdução do Euro, em I de Janeiro de 1999, os clientes bancários já podem requisitar cheques em euros aos seus bancos. A utilização de cheques em euros não obriga à abertura de uma conta em euros, podendo ser emitidos sobre uma conta em escudos. Os bancos efectuarão gratuitamente as conversões dos valores à taxa oficial (1 euro =200,482 escudos).

Para evitar que, por engano, se faça o pagamento de uma quantia em Euros utilizando um cheque em Escudos ou vice-versa, foram criados dois novos cheques normalizados: o CHEQUE em ESCUDO e o CHEQUE em EUROS.
Nenhum cheque em Escudos poderá ser passado em Euros bem como nenhum cheque em Euros poderá ser passado em Escudos. Nenhum cheque poderá ser rasurado.

Podemos emitir um cheque em Euros tendo uma conta bancária denominada quer em Escudos quer em Euros – os bancos farão gratuitamente as conversões necessárias entre as duas moedas. Para mais informações, consulte o seu banco.

Preenchimento Cheques e Letras em Euros
Deve respeitar-se a denominação pré-impressa nos módulos (euros ou escudos), não sendo permitido emendar ou rasurar essa denominação. Os cheques emendados/rasurados e/ou com divergências entre a denominação pré-impressa e a mencionada por extenso, não poderão ser processados através do sistema de compensação interbancária, devendo, nestes casos, serem apresentados directamente no banco sacado.

Meios Electrónicos
Transferência e pagamento de bens e serviços por débito em conta bancária.
Os clientes bancários já podem efectuar transferências de valores em euros, independentemente da moeda das contas do ordenante e do beneficiário.

A partir de 1 de Janeiro de 2002, os bancos converterão, gratuita e automaticamente, todas as ordens permanentes de transferência e de pagamento em escudos, cuja continuidade se mantenha para além daquela data.

No que se refere ao pagamento de bens e serviços por débito em conta bancaria, as entidades credoras podem já optar por apresentar as respectivas cobranças em euros, independentemente da moeda de denominação da conta, quer do devedor quer do credor.
Os bancos efectuarão gratuitamente as conversões à taxa oficial.

Cartões de crédito/débito
A rede Multibanco (nomeadamente os Caixas automáticos e os Terminais de Pagamento Automático) já oferece a possibilidade de realização de operações em euros ( transferências interbancárias e pagamentos de serviços como água, gás telefone, carregamento de telemóveis, etc., independentemente da denominação da conta associada ao cartão – escudos ou euros).

Em 2001, o número de entidades cujas facturas podem ser pagas em euros através da rede Multibanco deverá aumentar.

Aconselha-se os utilizadores deste sistema a optar, sempre que possível, pelo pagamento em euros de modo a criar hábitos de utilização da nova moeda.

O utilizador pode verificar os valores, em escudos e em euros, das operações efectuadas:

    No recibo fornecido pelas Caixas Automáticas, no visor dos terminais de Pagamento Automático (antes de confirmar o valor da compra) e no respectivo recibo.

REPORTAGEM: Vem aí o “euro”, uma moeda para Portugal

Do Neolítico ao “euro”
Calendário da introdução da moeda única
O que é o Euro?
Notas e Moedas
Pagamentos em euros

    1. (Você está aqui)

Algumas perguntas mais frequentes

 

Hernâni de Lemos Figueiredo
©Hernâni de Lemos Figueiredo (2001)

diretor do Jornal D’Alenquer

in Jornal D’Alenquer, 1 de Maio de 2001, p. 31 a 33

 

  Olá, muito obrigado por visitar este espaço.

Espero que a sua leitura tenha sido do seu agrado.

Se for o caso de nos deixar agora, desejamos que volte muito em breve.

Até lá… e não demore muito.