Pedro Pinheiro ganha o Grande Prémio do Teatro Português

Pedro Pinheiro ganha o Grande Prémio do Teatro Português

01/06/2000 0 Por hernani

PEDRO PINHEIRO

Ganha o “Grande Prémio do Teatro Português”

Como não teve nenhum prémio até hoje, e já lá vão trinta e sete anos de carreira, também não estava à espera de ser ele o vencedor.

No dia 22 de Maio, Pedro Pinheiro ganhou o ”Grande Prémio do Teatro Português”, com a peça “ENCONTRO COM RITA HAYWORTH”, certame organizado pela Sociedade Portuguesa de Autores e pelo Teatro Aberto. A peça do nosso conterrâneo Pedro Pinheiro conseguiu congregar a unanimidade do Júri, constituído por Francisco Rebelo (SPA), João Lourenço e Vera Sampayo-Lemos (Teatro Aberto), Esmeralda Serrano (Instituto das Artes do Espectáculo) e Carlos Porto (crítico). Este prémio já é atribuído há alguns anos e teve como primeira peça vencedora “ÀS VEZES NEVA EM ABRIL”. O ano passado foi Fernando Augusto que triunfou, com “A ÚLTIMA BATALHA”.
Pedro Pinheiro mostrou-se sensibilizado com o galardão e disse para o Jornal D’Alenquer que, como não teve nenhum prémio até hoje, e já lá vão trinta e sete anos de carreira, também não estava à espera de ser ele o vencedor. É um prémio muito importante, pelo que ele simboliza para si e porque recebe um troféu, em mármore, da autoria do escultor Francisco Simões. Isto tudo para além do prémio monetário. Também é um prémio importante porque, em primeiro lugar, a sua peça vai ser montado para teatro pelo Grupo Quatro do Teatro Aberto, em segundo lugar, a Sociedade de Autores vai editá-la, e, em terceiro, vai ser traduzida em três línguas estrangeiras.
Joaquim José Pedro da Silva Pinheiro nasceu em Abrigada, a 27 de Novembro de 1939. Frequentou o Conservatório Nacional no “Curso de Teatro” de Representação e Encenação e teve a sua estreia profissional em 30 de Novembro de 1963, no Teatro da Trindade em Lisboa, onde representou “O Mercador de Veneza”, de Shakespeare.
Actor, autor, encenador e director, tem uma actividade diversificada na àrea do espectáculo, tanto no teatro, como na rádio, no cinema e na televisão. No cinema, trabalhou com Manoel de Oliveira, Artur Semedo, Herlander Peyroteo e Phillipe Clair; na rádio, fez teatro radiofónico, folhetins, programas de divulgação cultural, programas de poesia e juvenis, num número que ultrapassa as três centenas e meia; na televisão, participou em mais de duzentas acções, em teatro televisivo, séries, telenovelas, programas musicais, etc.
No teatro infantil, é autor de doze peças; no teatro para adultos, é autor de dez peças representadas, sendo duas revistas em parceria com Manuel Gírio e José Jorge Letria; na rádio é autor de cento e trinta títulos entre autorias absolutas, traduções ou adaptações; na televisão é autor de peças e séries infantis; também é autor de várias canções, letra e música, cantadas por portugueses. Publicou “as histórias do Palhaço Casacão”, “Memórias de um miúdo de 8 anos”, “Circo do Carnaval” e “A última crónica da Índia”.

OBRAS

    – “O brinco de estimação” – infantil
    – “As aventuras de Batatinha e Casacão – infantil
    – “Avenida da Liberdade”
    – “O Zé-Maria, D. Cigarra e a Sra. Formiga” – infantil
    – “Na Corda Bamba”, com Manuel Gírio – revista
    – “Em frente, marche”, com Manuel Gírio – revista
    – “O solidó do Natal” – infantil
    – “O circo do Natal” – infantil
    – “A grande viagem do Pai Natal” – infantil
    – “Os sete pecados mortais”
    – “O cavaleiro da triste figura” – infantil
    – “O professor de Música” – infantil
    – “O tio Pedro foi à Lua!” – infantil
    – “A gaiola de cristal” – infantil
    – “A grande viagem do Pai Natal” – infantil
    – “O Zé-Maria, a D. Cigarra e a Sra. Formiga” – infantil
    – “Caçada Real” – infantil
    – “O circo do Natal” – infantil
    – “O circo do Carnaval” – infantil
    – “Histórias da nossa terra” – série juvenil de 13 episódios
    – “Sapatinho de Natal” – infantil
    – “Um cheirinho a Portugal” – revista
    – Supermax” – infantil
    – “Paulinho e solidó” – infantil
    – “Mulher com Marido longe…” – comédia
    – “Bom dia, Natal” – infantil
    – “Viva o Natal” – infantil
    – “Alegrias de Natal” – infantil
    – “O nosso amigo Natal” – infantil
    – “Logo à noite, meu amor…” – comédia
    – “Gaivotas de Abril” – infantil

 

Hernâni de Lemos Figueiredo
©Hernâni de Lemos Figueiredo (2000)

Director do Jornal D’Alenquer

in Jornal D’Alenquer, 1 de Junho de 2000, p. 17

 

  Olá, muito obrigado por visitar este espaço.

Espero que a sua leitura tenha sido do seu agrado.

Se for o caso de nos deixar agora, desejamos que volte muito em breve.

Até lá… e não demore muito.