O desporto do Concelho de Alenquer em Colóquio

O desporto do Concelho de Alenquer em Colóquio

01/01/2000 0 Por hernani

ATALAIA

“O desporto no concelho de Alenquer – que objectivos?”

O desporto do Concelho de Alenquer em Colóquio

Atalaia_1Numa feliz iniciativa da URDA e integrada nas comemorações do seu 29.º aniversário, realizou-se no passado dia 26 de Novembro um colóquio moderado por Marques da Costa e subordinado ao tema, “O desporto no concelho de Alenquer – que objectivos?”. Este evento, contou com a participação de conhecidas figuras do desporto nacional e concelhio.
Com casa cheia (prémio pela coragem da iniciativa), tivemos oportunidade de ouvir Fernando Mamede (animador desportivo da C. M. Azambuja), Rui Águas (treinador de futebol), Vítor Correia (ex. árbitro de futebol), Eduardo Henriques (atleta do Maratona), José Santos (atleta do Conforlimpa), José Maurício (vereador do desporto da C. M. Alenquer), Pinto Vasques (Associação de Futebol de Lisboa), José Teixeira (Federação Portuguesa de Triatlo) e Jorge Brito (Presidente da J. F. de Ventosa).
Tendo como objectivo o contacto mais alargado entre as colectividades e um incentivo para o desenvolvimento desportivo do nosso concelho, iniciou-se o colóquio com pequenas introduções de cada um dos convidados, seguindo-se então o período de perguntas e respostas.
Questionado por Pedro Pires do Jornal D’Alenquer, no sentido de saber para quando a criação de um gabinete próprio e de um lugar de assessor para o desporto, o vereador José Maurício afirmou que é uma situação que está pensada e que existem várias pessoas com valor para ocupar o cargo de assessor, mas, que as coisas têm que se fazer com tempo (!).
Foi referido por um dirigente do Juventude da Castanheira que o Estado poupa muito dinheiro com o trabalho gratuito dos dirigentes desportivos no apoio à juventude.
A RVA através de Isaurindo Matos pediu a Fernando Mamede que relatasse a sua experiência como animador desportivo, e este testemunhou, que com insistência o trabalho tem dado os seus frutos e perspectivou um futuro risonho, tendo como base o apoio ao desporto escolar.
António Rebelo da URDA mostrou-se preocupado com a falta de escolas de formação para o futebol, no nosso concelho.
Hernâni de Lemos Figueiredo do Jornal D’Alenquer pediu a Rui Águas que, como formador, desse a sua opinião sobre uma questão muito pertinente nos nossos dias: “o dar mais importância aos resultados que à formação”. Rui Águas referiu que se deve dar espaço aos miúdos para falharem, e privilegiar a formação dos seus comportamentos, sem a pressão dos resultados.
Estes foram alguns dos temas de maior interesse para o desporto do nosso concelho, outros terão ficado por debater, mas mais uma vez terão que ser dados os parabéns à iniciativa da URDA, pois ficou no ar a necessidade de outros encontros deste género, para podermos dar ao Concelho de Alenquer o desporto que merece.

ALGUNS DEPOIMENTOS:
Atalaia_7-MauricioJosé Maurício – Vereador do desporto da C. M. Alenquer
Tratou-se de uma iniciativa muito interessante, composto por um conjunto de pessoa bastante interessantes, com conhecimento daquilo que estavam a falar, com experiências muito diversificadas, desde pessoas de alta competição a pessoas com currículo mais modesto. Da parte do público houve uma participação muito interessante com perguntas muito objectivas. Penso que cada um de nós deu o melhor, penso que é uma iniciativa que se deve repetir, provavelmente numa outra zona do concelho, na zona baixa do concelho, onde a realidade desportiva também é diferente, onde os problemas são com certeza diferentes, mas onde existem problemas que devem ser debatidos.

Atalaia_6-IsaurindoIsaurindo Matos – Repórter desportivo da RVA
Decorreu dentro do que eu esperava. Falou-se muito em termos de desporto e de organizações e daquilo que poderia haver e não há. Falou-se muito do desporto fora do nosso concelho, do desporto no concelho de Azambuja, falou-se da arbitragem, falou-se da Castanheira e de Vila Franca. Faltou falar-se daquilo que era a base do colóquio: falar-se do desporto no concelho de Alenquer, falou-se ao de leve nesta situação. Julgo que o moderador não estava bem vocacionado para poder moderar um debate desta natureza. Salvaram-se algumas perguntas interessantes e as respectivas respostas também bastante interessantes.

Atalaia_5_Rui AguasRui Águas – Treinador de futebol
Fiquei contente por ter cá estado, dentro da minha ignorância em termos de Alenquer fiquei a saber um pouco mais, ouvi também pessoas com muito valor e conhecimentos. Boa Sorte.

 

Atalaia_8-MamedeFernando Mamede – Animador desportivo da C. M. Azambuja
Eu acho que correu bem. Logicamente tiram-se várias ilações deste colóquio. Os carolas estão a acabar, as colectividades estão num sufoco bastante grande porque são sempre os mesmos a dirigi-las e os mesmos cansam-se e não têm sucessão. Penso que também o Estado tem que ajudar muito mais, tem que haver aquilo que eu já chamei os bois à frente das carroças, porque é o que se passa em todo o mundo, os clubes como aqui foi dito, muitos deles tiveram que acabar porque não podiam com as despesas, que são despesas simples mas que cada vez mais estavam a ficar sufocados, porque também não há associados que paguem, e eu penso que tem que haver uma entreajuda muito grande entre todos, entre estado, as autarquias e entre empresas, é disto tudo que pode surgir um desporto novo com uma saúde nova e que seja bastante bom para que os nossos jovens continuem a praticar desporto.

FRASES SOLTAS:
José Maurício“Não fizemos tudo o que gostaríamos, mas algo já foi feito.”
Vitor Correia“Se eu fosse vereador do desporto iria lutar com toda a força da minha alma, para que o meu concelho tivesse o desporto que eu queria.”
Fernando Mamede“A C. M. de Azambuja dá muita importância à parte escolar; aí é que está o futuro do desporto e da cultura.”
José Teixeira – “A S. R. do Camarnal tem 3 atletas internacionais de Duatlo, com resultados honrosos.”
Pinto Vasques – “A A. F. L. disponibiliza-se  para a formação de árbitros, nas escolas secundárias.”
Eduardo Henriques“Praticar desporto é bom, de alta competição nem por isso.”
José Santos “A autarquia deveria incentivar a vinda de monitores desportivos para trabalharem junto das escolas e das colectividades.”
Rui Águas“Espero cada vez mais que as autarquias possam fazer algo pelo desenvolvimento do desporto.”
Jorge Brito “Como era bom termos uma piscina na nossa freguesia e termos um pavilhão, para darmos condições aos jovens de praticarem aqui o desporto.”
NOTA:
A anteceder o colóquio, foi descerrada uma lápide em memória de António Domingos Henriques “Tomi” (Sócio-Fun-dador, dirigente e atleta da URDA). O seu nome ficou perpetuado, numa das salas da sede social da colectividade, onde se encontra a montra de troféus.

 

Hernâni de Lemos Figueiredo
©Hernâni de Lemos Figueiredo (2000)

Director do Jornal D’Alenquer

in Jornal D’Alenquer, 1 de Janeiro de 2000, p. 19

 

Pedro Pires (fotografia)

  Olá, muito obrigado por visitar este espaço.

Espero que a sua leitura tenha sido do seu agrado.

Se for o caso de nos deixar agora, desejamos que volte muito em breve.

Até lá… e não demore muito.