30º Aniversário dos Escuteiros de Alenquer

30º Aniversário dos Escuteiros de Alenquer

08/04/2019 0 Por hernani

 

 

30.º Aniversário dos Escuteiros de Alenquer

Fernando Avellar, Chefe do Agrupamento 513, sustentou que tem sido fundamental a ajuda dos pais porque “eles acreditam neste projeto de vida e formação dos seus filhos e vivem intensamente com os escuteiros a vida deste agrupamento, ansiando por um amanhã melhor”.

Perante uma vasta audiência, a maioria pessoas ligadas ao movimento escutista católico, como os próprios escuteiros e os seus familiares, e ainda antigos escuteiros, Fernando Avellar Gaspar afirmou na cerimónia do 30º Aniversário do Agrupamento 513, realizada no Fórum Romeira, em Alenquer, no passado dia 21 de outubro de 2006, que já é tempo dos responsáveis da nossa comunidade olharem o escutismo com uma perspetiva diferente, que gostaria que eles “tivessem bem presente que o escutismo atinge o sucesso quando um jovem deixa o movimento com uma atitude positiva perante a vida” e que “o que se tem verificado ao longo dos anos em Alenquer, é que muitas vezes, por opção, não o querem notar”.

Ainda disse, que apesar disso o projeto continua a ser vivido por todos, pois “é um ideal onde o escutismo não é um fim em si mesmo mas um método, um projeto educacional e formativo, que visa o desenvolvimento integral do ser humano”, e que “é por isso uma alternativa (nr: à escola?) na nossa comunidade e nas nossas famílias”.

CHEFES DO AGRUPAMENTO 513: o primeiro, José Manuel Leitão, e o actual, Fernando Avellar Gaspar.

Fernando Avellar Gaspar sustentou que tem sido fundamental a ajuda dos pais porque “eles acreditam neste projeto de vida e formação dos seus filhos e vivem intensamente com os escuteiros a vida deste agrupamento, ansiando por um amanhã melhor”.

Também falou dos “sonhos adiados” como o de uma sede própria que reúna melhores condições, quer em termos de espaço, quer em funcionalidade, pois a situação atual tem condicionado o crescimento do agrupamento. “Aquando os 20 anos já dizia que era urgente a mudança para um espaço próprio; hoje aos 30 digo que se torna urgentíssimo. Espero que antes dos 35 a frase seja bem diferente”, concluiu.

José Manuel Medeiros, Chefe do Agrupamento 513, do Carregado

José Manuel Medeiros, Chefe do Agrupamento 514, do Carregado, e chefe-adjunto de Núcleo (SOLARIUS), afirmou na sua intervenção que “há muita gente, mesmo com responsabilidades no escutismo, que não sentiram ainda verdadeiramente como é grande esta escola de educação. Que valor tem efetivamente esta escola no crescimento de crianças, jovens e adolescentes. na formação da sua personalidade, na formação do seu carácter, e em torná-los homens e mulheres de valor”.

Jorge Riso, vice-presidente da edilidade alenquerense, preferiu destacar a postura do Agrupamento 513 na componente social. “De facto os escuteiros tem sido sempre aquela porta a quem nós podemos bater nas mais diferentes ocasiões, e têm contribuído, sempre, com a autarquia, para as obras ao nível da ação social”. Concluiu, enaltecendo o trabalho dos escuteiros não só no âmbito interno mas sobretudo naquilo que transparece para as populações, e naquilo que tem sido feito em prol dessas populações, onde muitas vezes eles, autarcas, “têm dificuldade em pôr em prática tudo aquilo que pretendem fazer”.

José Carlos Oliveira, Chefe Regional do Corpo Nacional de Escutas

Ainda falaram Fernando Rodrigues, presidente da Assembleia Municipal de Alenquer, e José Carlos Oliveira, Chefe Regional do Corpo Nacional de Escutas.

Nesta sessão solene, onde estiveram presentes os fundadores José Manuel Leitão, primeiro Chefe do Agrupamento, e o padre José Eduardo Martins, Assistente do Agrupamento, igualmente marcaram presença diversas individualidades, quase todas ligadas ao movimento escutista católico; a exceção foi o poder autárquico, o movimento associativo e parte da comunicação social local, para além de algumas entidades privadas que ao longo do ano têm proporcionado ao Agrupamento 513 levar por diante o seu programa de atividades. Estão neste caso o Crédito Agrícola, a InterAves e a J. M. Póvoa.

A noite terminou com o habitual “Jantar de Aniversário”, momento de confraternização entre escuteiros, seus familiares e os diversos convidados presentes. Logo após a entrega de lembranças por parte de algumas entidades, seguiu-se um momento de teatro, onde a “reportagem de rua”, o “TGV” e o “Chefe Avellar, com 2 LL” deram o mote às sátiras.

Momento inesperado foi a homenagem que os escuteiros presentearam o “seu” chefe, com uma projeção de fotos das suas vivências no agrupamento.. Fernando Avellar mostrou-se emocionado e por todos foi aplaudido, de pé.

LEMBRANÇA PARA ENTIDADES E CONVIDADOS:
Presidente da Assembleia Municipal de Alenquer;
Vice-Presidente da Câmara Municipal de Alenquer;
Presidente da Junta de Freguesia de Triana;
Adjunto de Comando do Corpo Ativo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alenquer;
Diretor da Sociedade União Musical Alenquerense;
Diretor da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Alenquer;
Fernando Correia, da Interaves;
José Manuel Póvoa, de J. M. Póvoa;
José Fernandes, da Boa Viagem;
Hernâni de Lemos Figueiredo, Diretor do Jornal D’ Alenquer;
Diretor da Rádio Voz de Alenquer;
Diretor do Jornal Nova Verdade;
Chefe José Carlos Oliveira, Junta Regional de Lisboa;
Chefe José Medeiros, Núcleo SOLARIUS e Agrupamento 514, Carregado;
Chefe António Manuel, Agrupamento 272, Sobral de Monte Agraço;
Chefe Luís Feliciano, Agrupamento 342, Vialonga;
Chefe Hugo Agrupamento 524, Aveiras de Cima;
Chefe Maria Augusta, Agrupamento 272, Sobral de Monte Agraço;

Hernâni de Lemos Figueiredo, Diretor do Jornal D’Alenquer











LEMBRANÇA PARA DIRIGENTES DO AGRUPAMENTO 513:
Chefe Álvaro Ferreira;
Chefe Ana Catarina Gomes;
Chefe Ana Paula Pereira;
Chefe Dora Maria Esteves;
Chefe Fernando Avellar;
Chefe Joana Carvalho;
Chefe José Eduardo Martins;
Chefe Luís Miguel Esteves;
Chefe Mafalda Ferreira;
Chefe Mário Pereira;
Chefe Pedro Fialho;
Chefe Pedro Cruz;
Chefe Pedro Sebastião;
Chefe Sérgio Lobo;
Chefe Susana Catarina David;
Asp a Dirigente Ana Maçarico;
Asp a Dirigente Gisela Cipriano;
Caminheiro em Insígnia de Ligação Dário Fernandes;
Caminheira em Insígnia de Ligação Ana Margarida;
Chefe Graça Reis Avellar;
Chefe José Carlos Gonçalves.

AGRADECIMENTO PELA CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES:

Família Nuno.


 










DISTINÇÕES DO CORPO NACIONAL DE ESCUTAS:

“DIPLOMA DE MÉRITO”

Câmara Municipal de Alenquer – Por proposta do Agrupamento 513, foi concedido pelo Corpo Nacional de Escutas, pela disponibilidade e apoio, pela constante preocupação em alternativas para a Formação dos Jovens, mantendo um relacionamento institucional acompanhando a evolução do escutismo em Alenquer. (Recebeu Jorge Riso)

J. M. Póvoa, Lda – Por proposta do Agrupamento 513, foi concedido pelo Corpo Nacional de Escutas, pelo apoio e disponibilidade sempre demonstrado ao longo dos anos ao CNE, nomeadamente ao Agrupamento 513. (Recebeu José Manuel Póvoa

InterAves – Por proposta do Agrupamento 513, foi concedido pelo Corpo Nacional de Escutas, pelo apoio e disponibilidade para com o Agrupamento 513, particularmente nas atividades de âmbito social. (Recebeu Fernando Correia e José Augusto Nuno).

DISTINÇÃO DO CORPO NACIONAL DE ESCUTAS:“MEDALHA DE AGRADECIMENTO 3ª CLASSE BRONZE”

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Alenquer

Paulo Avellar

Por proposta do Agrupamento 513, foi concedido pelo Corpo Nacional de Escutas, pela valiosa colaboração que ao longo dos anos tem mantido com o CNE, nomeadamente com o Agrupamento 513, apoiando sempre com entusiasmo as atividades e em particular as de âmbito social sendo um pilar fundamental na Campanha de Natal. Recebeu Paulo Avelar.

DISTINÇÃO DO CORPO NACIONAL DE ESCUTAS:

“CRUZ DE SÃO JORGE 3.ª CLASSE BRONZE”

Dirigente Joana Ramos de Carvalho

Dirigente Joana Ramos Carvalho

Foi concedida pelo Corpo Nacional de Escutas, por proposta do Agrupamento 513, porque há já vários anos tem sido uma referência pelo seu entusiasmo, bom senso, entrega e dedicação ao Movimento Escutista. Como Dirigente e Chefe de Unidade tem desempenhado a sua missão com elevado sentido, granjeando a estima quer dos escutas quer dos pais. No plano da formação para além da sua formação pessoal, tem sido uma assídua colaboradora como formadora do Núcleo SOLARIUS, reconhecida ainda pelas suas qualidades humanas.




DISTINÇÃO DA JUNTA REGIONAL:

“CABEÇA DE LOBO”

Escuteira Sara Raquel Carvalho Leonardo

Escuteira Sara Raquel Carvalho Leonardo

Foi concedido pela Junta Regional a distinção “Cabeça de Lobo”. Pela sua dedicação, vivência diária da Lei e da Promessa, tendo demonstrado ao longo do tempo na Secção um empenho acrescido no cumprimento da divisa “Servir”. Sendo assim exemplo de vivência escutista para todos os que com ela privam.


DISTINÇÕES DA JUNTA REGIONAL:

– wp:paragraph –>

“CABEÇA DE LOBO”

Por proposta do Agrupamento 513, foi concedido pela Junta Regional a distinção “Cabeça de Lobo” a

 

Escuteiro João Miguel Matias Gomes

Pelo seu percurso escutista tem demonstrado ser um escuteiro responsável, assíduo, bem disposto e sempre disponível para participar e colaborar nas atividades do grupo.

Escuteira Sara Raquel Lança Brites

Pelo seu percurso escutista tem sido exemplo a seguir, demonstrando
ser uma escuteira responsável, assídua, com comportamento exemplar

Escuteiro João Manuel Morais Honrado

Pela dedicação demonstrada na sua vivência escutista, cumpridor e assíduo, demonstrando sempre disponibilidade para colaborar com o grupo.

Escuteira Inês Raquel Carvalho Leonardo

Pelo seu percurso escutista tem revelado ser uma escuteira exemplar, responsável, respeitadora com um comportamento elevado sendo um exemplo a seguir pelos elementos do grupo.

Escuteiro Bruno Miguel Gonçalves Moreira

Pela sua disponibilidade para com a patrulha e grupo, alegria e boa disposição, tem demonstrado assiduidade, responsabilidade e bom
comportamento sendo por isso motivo de orgulho e exemplo para os elementos do Grupo.

Escuteiro Miguel Filipe Paulino Mourão

Pelo seu trabalho, alegria, criatividade, assiduidade e pelo seu comportamento tem demonstrado ser um exemplo a seguir pelos elementos do Grupo.

DISTINÇÕES DA JUNTA REGIONAL:

“NÓ DE MÉRITO”

Por proposta do Agrupamento 513, foi concedido pela Junta Regional a distinção “Nó de Mérito” a

Escuteiro António Gustavo Lança Brites

Pelo seu exemplo de atitude em prol dos outros, elemento de excecional valor. Fiel à Lei, Princípios e Promessa, é um exemplo de trabalho conseguindo “contagiar” todos os que o rodeiam com o seu espírito de iniciativa e com a sua alegria.

Escuteira Patrícia Marques Teixeira

Pela sua alegria, responsabilidade e sempre disposta a ajudar o Grupo. Tem demonstrado fidelidade à Lei, Princípios e Promessa sendo um exemplo a seguir pelos elementos do grupo.

 

CONCURSO DA INSÍGNIA PARA ASSINALAR O 30º ANIVERSÁRIO DO ESCUTISMO EM ALENQUER:

Escuteira Patrícia Pinto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alenquer, 21 de outubro de 2006

Parte integrante da

Grande Reportagem do 30.º Aniversário do Agrupamento 513

Agrupamento 513 de Alenquer (em 2006)

Última mensagem de Baden-Power

Entrevista a Fernando Avellar

Intervenção de Fernando Avellar na Sessão Solene do 30.º Aniversário

 

Hernâni de Lemos Figueiredo
©Hernâni de Lemos Figueiredo (2006)

Director do Jornal D’Alenquer

in Jornal D’Alenquer, 21 de outubro de 2006 online

 

<
<

 

 

 

  Olá, muito obrigado por visitar este espaço.

Espero que a sua leitura tenha sido do seu agrado.

Se for o caso de nos deixar agora, desejamos que volte muito em breve.

Até lá… e não demore muito.